Estruturação de uma startup

A estruturação de uma startup deverá seguir alguns passos importantes, por parte de seus empreendedores. Serão elementos fundamentais para o sucesso e permanência no mercado.

Primeiramente, devemos entender que toda startup é assim classificada por algumas características ou premissas básicas, como: empresa jovem; modelo de negócios escalável; aporte de investimentos; e muita inovação!

Empresa jovem não significa necessariamente estar sendo dirigida por jovens empresários. Muito importante ter um quadro societário que permita desempenhar funções complementares, com experiência e perfis que possam atender as áreas primordiais de uma empresa. Estas áreas serão as de desenvolvimento, administrativo financeiro, marketing e comercial. Isto permite a empresa estar compacta e sem a necessidade de contratações imediatas.

Quanto ao modelo de negócios, deverá seguir uma base testada, um bom planejamento, com constantes validações e atendendo necessidades ou nichos de mercado. Poderá ser um produto ou processo inovador, que possa facilitar a vida de muitas pessoas e ou empresas. Os empreendedores poderão se espelhar na vida de grandes empreendedores ou na trajetória de empresas de tecnologia que souberam apresentar soluções novas ao mercado ou reinventar processos com menor custo e melhor resultado.

Para a estruturação, também necessita-se estar bem assessorado. Temos, hoje, grandes instituições e associações no mercado que permitem desenvolver seus conhecimentos, criar novos relacionamentos e se apoiar naqueles que já vivenciaram sua etapa, seus desafios e necessárias soluções. A orientação é fundamental.

Os investimentos na construção de um modelo, geram o desenvolvimento de uma base de ativos que serão “os tijolos para uma bela casa no futuro”. Para a startup não é diferente, quando os sócios investem cada vez mais sem querer retirar lucros, de início; buscam parceiros financeiros para melhorar seu produto e assessorias especializadas para sustentação em áreas que desconhece como : contábil, jurídico e comercial.

Por fim, inovar não é apenas atender necessidades específicas de mercado com exclusividade ou diferenciação, mas permitir a sua marca, sua empresa, estar na mente das pessoas; atender com personalização; e desenvolver algo que até, então, ninguém tinha pensado em fazer. Sucesso para sua startup!

Deixe um Comentário